quinta-feira, julho 02, 2015

Os Quem!?

Da esquerda para a direita, Nando Herrera, Marcos Boechat, Alessandro Rodrigo e Elio Silva

Conheci o Nando (guitarra) e o Alessandro (bateria) quando participei no show do Santo Rock (banda que eles mantêm junto com Andre Katz), a empatia foi instantânea, aqui me aproveito da sintonia de tocarem juntos a tanto tempo.

Marcos Boechat (baixo) já tocou com quase todos os músicos da cidade, músico de experiencias incríveis, tocou com Renato Tarsia, foi co-fundador do Creedence Cover, entre outros,é um conforto contar com um músico deste naipe.

São músicos talentosíssimos que já chegaram enriquecendo as ideias da banda.

segunda-feira, junho 09, 2014

Participações Especialíssimas

Muitos já subiram ao palco do Low-Fi ao longo deste tempo, são amigos queridos que identificados com nossa música vieram contribuir para o engrandecimento do show mostrando seu talento. Espero não esquecer ninguém.
O Leo Lima e sua panderola sempre presentes, talvez seja o campeão de participações no Low-Fi, o Marquim Pimenta também varias vezes veio afinar o côro, Gabriel Guedes sempre animado pra destruir uma guitarra, teve também o Keta numa participação deliciosa, Rafael Pimenta (baixo), o Pimentinha trouxe muita luz para a banda com sua clareza musical, Deco Lima (guitarra e voz) também tem seu espaço garantido.
Em gravações ainda tivemos, Alain Sarragosse (guitarra) e Paulo Costa (trompete), o Paulinho do Skank que fizeram nosso primeiro CD ainda mais bonito.
Ops!! já ia me esquecendo do Bruno Pataro,  mineiro, vivendo pelo mundo, apareceu em BH doido por uma canja, então rolou alguns blues, um Stand Bye Me e foi muito divertido.
São amigos queridos que sempre estarão no nosso coração e na nossa música.



sexta-feira, junho 06, 2014

Com Duzão Mortimer



Participar de "O Grande Ah!" nos anos oitenta foi uma experiência definitiva, ali aprendi como é o ofício de uma banda, trabalho que não se encerra no seu instrumento.
Duzão é um ótimo professor, não somente na quimica, onde tem uma carreira brilhante, mas alí com ele fui aprendendo como me encaixar numa banda, tocar junto, produção e divulgação de um show, como se portar numa entrevista, até o momento que fui produtor executivo do disco da banda.
O carinho e o respeito que já eram enormes foi acrescido agora do orgulho de ter participado de seu primeiro disco solo que acaba de ser lançado.
Vejo O Grande Ah! como uma semente poderosa que tem gerado muito frutos, é bom ver antigos colegas todos engajados e produzindo músicas de tanta qualidade.
O disco está muito lindo, Duzão está numa fase belissíma, com músicas realmente emocionantes. Não deixe de conferir.

quinta-feira, junho 05, 2014

O Combinado

Destes tempos que o tempo nos tem permitido...


Deco Lima, aquele do Pastel de Angu, do Combinado, que acabou de lançar ontem (04/06) um belíssimo trabalho com o "Angu Stereo Club", amigos de longas datas, tivemos oportunidade de varias dobradinhas.
Ele participou do primeiro disco do Low-Fi, para a música Sinceramente escreveu um texto que gravou como rap e isto aconteceu ao vivo, no lançamento oficial do disco e em várias outras oportunidades.
Por outro lado, no show do Combinado eu era convidado a participar da música "Aventura no Cinema", como por ocasião do Conexão Vivo.
É uma lembrança super legal, que traz saudades do querido Ricardo Neguinho, ele alegrava aquela onda toda com seu swingue e bom humor.
Saulo Rajão grande amigo e companheiro é um baixista muito fera, morando hoje na Bahia deixou uma lacuna dificil de ser preenchida.
Deco, Neguim e Saulim. O Combinado era um power trio da pesada, eu adorava estar ali, ouvindo, dançando, cantando e quando rolava de tocar juntos era mesmo uma comunhão. Inesquecível pra mim. Valeu Camaradas!!


 

terça-feira, junho 03, 2014

Encarando os desafios

Não é facil construir uma banda de sucesso, todos sabemos, o importante é trabalhar, superar, trabalhar, inovar, trabalhar.... e aquelas coisas que dizem todos os cursos motivacionais.
De repente me toco que o projeto Low-Fi está completando 10 anos, conto como data inaugural o ano de 2004, quando lançamos a ideia no Conexão Telemig Celular e no Música Independente, com os colegas Roger Bacon, Fernando Righ e Delio Esteves.
Desde então tocamos em outros lugares, outras cidades, lançamos um disco, a banda mudou, amadureceu, participamos de outros sons e seguimos.
Ready for Rock, tem sido a ideia central, sempre apto, sempre pronto, mais emoção, mais alegria, energia para fazer levantar e dançar, para fazer sonhar.
Momento de reflexão, de agradecer todos os que nos ajudaram chegar até aqui, melhor não citar nomes para não esquecer de alguns, mas eles sabem que estão no meu coração. Músicos, produtores, cantores, donos de bares, curadores, colegas amigos, familiares, fans e seguidores. Sozinho não se vai muito longe, obrigado de coração.
Adiante, muita vontade de seguir, já pensando num segundo disco, compondo músicas novas, novas parcerias, novas texturas. O show deve continuar, cada vez melhor.

É de menino que se torce o pepino 2

Este post é antigo, mas para retomar as ediçoes neste blog precisei voltar a ele, assim como voltar ao ponto de partida. reload and play again.

Eu devia ter uns 13, ainda não tocava uma nota sequer, mas já era maluco pelo rock. Meu papo com os colegas do ginásio era mais artes plásticas e música que futebol e TV. Portanto, fui indicado e eleito presidente do grêmio literário. Era uma iniciativa do professor de português: uma vez por mês, a gente podia usar a aula dele e a sala de cinema para apresentar poesias, jograis, ...música.

A primeira edição transcorreu super tranquila, os colegas colaboraram bastante, rolou o esperado,poesia, jogral, um colega tocou brinquedo proibido no violão e eu tive a idéia de fazer uma colega que se parecia muito com a Gal, por seus longos cabelos, dublar o disco da Maria Bethânia, uma vez que ninguém tinha o disco da Gal. O sucesso foi absoluto, outros professores foram convidados e apareceram alguns alunos de outras turmas também.

A segunda edição já era ansiosamente esperada, eu fazia segredos, mas resolvi repetir a formula: poesias, jograis, violão e para a dublagem levantaria meu cabelo e faria Jimmi Hendrix.

Aparagam as luzes, aumentaram o som da vitrola, eu apareci fantasiado com uma guitarra desligada, tentando imitar a maneira particular com a qual Jimmi desempenhava. Nós, eu e Jimmi, levamos a galera ao delirio com Purple Haze, Foxy Lady e outras.

Jamais houve terceira edição do Grêmio literário, mas foi a primeira vez que me dediquei ao trabalho de JH. Hoje, tantos anos passados, ainda me vejo buscando em suas composições e em suas idéias soluções para meus caminhos. thanks Jimmi.
















Nosso baterista em seu início de carreira

sábado, janeiro 14, 2012

Lançamento foi um sucesso

Aconteceu naquela noite chuvosa de 17 de dezembro, aí veio Natal, Ano Novo, mas ainda me lembro dos momentos marcantes daquela noite. Varios amigos, familiares, parceiros e colegas músicos presentes  fizeram daquele momento uma grande festa.
Canja de "O Grande Ah!" com Duzão, Marquim e Rafael Pimenta, participações especisalíssimas de Marquim Pimenta, Roger Bacoom, Fernando Righi e Deco Lima engrossando o Low-Fi no palco. O Espaço centoequatro é um lugar belissimo e, recheado de "beautiful people" e muita música legal, fez tudo muito incrível mesmo.
Agradeço a todos que compareceram e contribuiram para uma noite inesquecível. Agora dê um rolê com Tibério França pela festa.

sexta-feira, dezembro 09, 2011

Low-Fi lança primeiro álbum




Show de lançamento acontece dia 17 de dezembro às 21h


Influências da soul music, estrutura harmônica do rock and roll e suingue brasileiro. Esse é o som que emerge do CD “Ready for rock”, que o Low-Fi lança, no dia 17 de dezembro, às 21h, no espaço CentoeQuatro (Praça Rui Barbosa, 104). Com letras em português e em inglês, o primeiro álbum resume o trabalho da banda, que, entre composições e releituras, demonstra originalidade e personalidade marcantes.

 “Nossa música tem influência direta do rock dos anos 70, da música da Motown, James Brown (e seu trio fundamental: Freddy Wesley, Maceo Parker e Pee Wee Ellis) e Tom Waits, além de muitas outras tendências trazidas por cada integrante da banda”, detalha o vocalista e saxofonista Elio Silva. No palco, além dele, o Low-Fi é formado por Del Cabral (bateria e vocal), Rafael Pimenta (baixo) e Délio Esteves (guitarra e vocal).

O CD tem participações especiais de Leo Lima e Marcos Pimenta, que fizeram os backing vocals em todas as músicas, e do diplomata-músico francês Allain Sarragose, guitarrista na faixa “No Crime” —ele enviou pela internet, direto da Espanha, onde está morando. Deco Lima faz um rap na faixa “Sinceramente”; Paulo Costa, o Paulinho do Skank, toca trompete em “O Filho Predileto do Rajneesh” e em “I’m Shure” e Gabriel Guedes, guitarra na faixa “Divertir”. “Gabriel é um multi-instrumentista, talentosíssimo, mas, apesar de todo o bandolim e de toda a influência do Clube da Esquina, posso dizer que ele é roqueiro, sua alma é roqueira; acho que é reencarnação de algum daqueles malucos dos anos 70”, arrisca.

A estrutura da banda possibilita uma experiência interessante: trazer de volta ao rock o saxofone. “O instrumento foi fundamental nos primórdios do ritmo e, com ele —mais que rock—, nossa ideia é fazer música contemporânea com sabor vintage”, detalha.

No CD, faixas como “Sinceramente”, “Seu Segredo” e “Divertir”, atestam o conceito Low-Fi, que se traduz também em releituras inusitadas, como a versão para “Negue”, música de Adelino Moreira e Enzo de Almeida, eternizada na voz de Nelson Gonçalves, e “O filho predileto do Rajneesh”, música de Rubinho Troll (gravada na década de 80 pelo Sexo Explícito) e regravada pelo Pato Fu .

O áudio foi captado e editado no REC Studio, de Belo Horizonte, por Alexandre Martins, responsável, por exemplo, pelo som do filme ‘Blindness’, que no Brasil levou o título “Ensaio sobre a cegueira”. A programação visual do CD foi baseada em imagens produzidas pelo fotógrafo Eustáquio Neves, premiado profissional que usa técnicas alternativas para manipular negativos e cópias. A foto da capa do disco do Low-Fi está em exposição atualmente no Masp.


SERVIÇO
Show de lançamento do CD “Ready for Rock”
Quando: 17 de dezembro, a partir das 21h
Onde: Espaço CentoeQuatro (Praça Rui Barbosa, 104)
Telefone: 3222-6457
Quanto: ingressos a R$ 12

quarta-feira, dezembro 07, 2011

Falando do Lançamento



Já estamos trabalhando na divulgação do lançamento de nosso primeiro CD, será no dia 17 de dezembro, sábado, às 21h no centoequatro. mais que um show de lançamento, será uma festa na qual esperamos como convidados alguns dos amigos que participaram das gravações. Confirmados estão: Deco Lima, Roger, Fernando Righ, Marcos Pimenta, Gabriel Guedes. Na platéia contamos com nossos amigos e seguidores. C'mon comigo!

terça-feira, novembro 15, 2011

Ready for rock




Agora é pra valer, com o Primeiro CD da banda na fábrica podemos prometer o lançamento ainda para dezembro de 2011.
Vem trazendo além dos sucessos da banda como, Ready for love, Seu segredo e Sinceramente, duas versões, uma para a música "Negue" de Enzo de Almeida e Adelino Moreira e outra para a música "O filho predileto de Rajineesh" de Rubs Troll.
Traz ainda as participações especialíssimas de Leo Lima - Backing Vocals, Marcos Pimenta - Backing Vocals, Allain Sarragose - Guitarra, Deco Lima - Rap, Gabriel Guedes - Guitarra e Paulo Costa - Trompete. Na técnica o esmero profissional de Alexandre Martins do Rec Studio nas captações e edições e André Cabelo do Estudio Engenho na mix final e master. Na capa as fotos de Eustáquio Neves.
Aguarde! Falta pouco.